Campolide,

Deservagem de ruas

  • EV_01_2016-11-10.jpg
  • EV_02_2016-11-10.jpg
  • EV_03_2016-11-10.jpg
  • EV_04_2016-11-10.jpg
  • EV_05_2016-11-10.jpg
  • EV_06_2016-11-10.jpg
  • EV_07_2016-11-10.jpg
  • EV_08_2016-11-10.jpg
  • EV_09_2016-11-10.jpg
  • EV_10_2016-11-10.jpg

A deservagem das ruas tem sido uma preocupação deste executivo. Para além de a Freguesia ter sido dividida em oito zonas de actuação, com prioridade para as habitacionais, os trabalhos têm sido assegurados por duas equipas no terreno, cada uma delas com dois trabalhadores: um com roçadora e o outro com soprador, vassoura e protector de viaturas. Mas as ervas crescem depressa, e, por isso, o Presidente e a equipa de Espaços Verdes têm procurado soluções mais definitivas.

Na quinta-feira, 10, foi a vez de assistir à demonstração de uma máquina que faz mondas térmicas, para uma possível aquisição. Esta é uma técnica recente em que se aquecem as ervas e plantas invasivas com vapor a mais de 150 graus, destruindo-as sem a necessidade de recorrer a produtos químicos.

O portal da JFC utiliza cookies de rastreamento anónimo para melhorar a interacção com o Utilizador. Ao continuar a navegação, está a concordar com o uso de cookies.